quinta-feira, 15 de novembro de 2012

Aos Filipenses: Conhecimento e Discernimento para os nossos dias!





E isto peço em oração: que o vosso amor aumente mais e mais no pleno conhecimento e em todo o discernimento (Filipenses 1. 9).



Entendemos como CONHECIMENTO os conceitos, ideias e informações adquiridas pelo enxame, pela análise ou, ainda, pela experiência, que é a popular “Vida Prática”. Quem busca o Conhecimento busca a consciência de si mesmo e estabelece julgamentos para si mesmo, buscando a convivência com os demais, procurando estabilizar a relação interpessoal. Aprecia, avalia, tem competência, tem valor e reconhece suas limitações.

O verdadeiro CONHECIMENTO busca o DISCERNIMENTO.

DISCERNIMENTO é sabedoria para distinguir e para diferençar, analisando, com o fim de obter opiniões e conceitos próprios. Quando se discerne elimina-se aquilo que tem características diferentes do meio. Quem discerne faz separação entre o bem e o mal, está apto(a) para decisão e/ou julgamento. Infelizmente, a maioria esmagante das nossas igrejas hodiernas não discerne espíritos malignos, nem pessoas malignas, ao contrário, julgamos as dúvidas, tendências e qualidades das demais pessoas, inclusive irmãos na fé. 



Por Fernando José 




Você está autorizado e incentivado a reproduzir e distribuir este material, desde que informe o autor. Não altere o conteúdo original e não o utilize para fins comerciais.




Postar um comentário