sábado, 3 de outubro de 2015

Comunidade Evangélica dos Espinhos




A Comunidade Evangélica dos Espinhos, diferente das demais comunidades, não possui um número único no CNPJ, mas, consta nos autos que sua identidade é verídica e sua data de abertura tem registro (Marcos 4. 7, 18, 19), assim como sua atividade e natureza.
Sua sede está localizada na Cidade Roseira Brava, no Bairro da Sarça, na Rua dos Espinhos.
A CEE é mais uma daquelas comunidades que ouvem, gostam e se interessam pela Palavra! Na realidade, na CEE, quem não gosta da Palavra ou é doente da cabeça ou não é de fé!
A Comunidade Evangélica dos Espinhos ouve a Palavra e cresce galgando níveis, erguendo-se, escalando na Palavra, pela Palavra. E junto com ela os anfitriões do lugar: os espinhos. É... Os espinhos levantam-se junto com a CEE, os espinhos levantam-se junto e contra a CEE! A CEE escala, os espinhos também... Estão pareados!
E nesse ínterim, a CEE cresce em diferentes direções, ela é atraída para a diversidade, em síntese, se distrai. Desvia-se pela e para a preocupação, digo, preocupações! E quem não tem preocupações hein?
Comer, beber, vestir...
Comer bem, beber bem, vestir bem...
Comer super bem, beber ultra bem, vestir mega bem...
Ufa!
E lá vai a CEE, com esforços e mais esforços, lançando campanhas e mais campanhas: portas, chaves e milagres! Vitória! Virada! Triunfo! É hoje o dia, receba...! E nesse engano, vem quem quer, engana-se quem quer... Ludibriado será quem quiser.
Falsa aparência.
Ilegítima impressão.
Quem quer ser tapeado pelos trapaceiros comerciantes da fé?
Os irmãos da CEE cresceram em meio à sedução, e, seduzidos, seduzem aqueles que se deixam seduzir!  Seduzir pela amplitude não ampla, pela abundância 'desambundante', pelo enriquecimento.
Trabalhar e desejar honestamente são uma coisa, outra é esse desejo mau e ardente. Ardência e ansiedade que rodeiam aqueles que dizem (indo aos templos): - Vou buscar a minha benção! E nessa ambição já não se fala mais em Deus, Cristo, Coisas do Espírito, unidade, amor, fé, social... Tudo é revertido para os templos, sim, os templos dos que buscam a benção no templo!
Anseio insaciável pela benção, pela riqueza. A cobiça posta no coração, futuros afetados, destinados a invejar, invejados do porvir. A CEE está concorrendo ao ‘Troféu Infrutífero’! Continuarão subindo sem produção, crescendo sem proveito. A Palavra ouvida e negada dá lugar ao fingimento.
E, no capítulo final, sobra rejeição, maldição, queima...


Por Fernando José.



A publicação deste texto é livre, desde que citada a fonte e o endereço eletrônico da página do Blog O Inconformista.





Postar um comentário