segunda-feira, 21 de novembro de 2016

#VC12 - FILHOS







VISÃO CRISTOCÊNTRICA (12): FILHOS



Começamos falado sobre a  rebeldia dos filhos. Observamos que o Livro de Deuteronômio deixa evidente as leis acerca de um filho em grande teimosia, opositor, que não aceitasse a autoridade, lutando e manifestando-se contra ela:

Então seu pai e sua mãe pegarão nele, e o levarão aos anciãos da sua cidade, e à porta do seu lugar; E dirão aos anciãos da cidade: Este nosso filho é rebelde e contumaz, não dá ouvidos à nossa voz; é um comilão e um beberrão. Então todos os homens da sua cidade o apedrejarão, até que morra; e tirarás o mal do meio de ti, e todo o Israel ouvirá e temerá. Deuteronômio 21.19-21

Já nos Salmos (78.3-8) constatamos o proceder que os pais deveriam ter com os filhos para evitar a rebeldia:

1- Os filhos ouviriam dos pais, sobre a Lei e os feitos de Deus. Iriam saber através do ouvir.
2- Os pais mostrariam, logo, os filhos não iria omitir, contariam também a sua descendência.
3- Os que viessem depois teriam conhecimento do ensino e repassariam mais adiante.
4- Aprenderiam, através desse ensino repassado, a ter esperança em Deus, a não se esquecer das Suas obras e guardar Seus mandamentos.
5- Objetivo: que os filhos, a descendência não fossem rebeldes iguais aos pais.

Ensinar os filhos era (no A.T.) uma ordenança: .

...E as farás saber a teus filhos, e aos filhos de teus filhos. Deuteronômio 4:9

E que seus filhos, que não a souberem, ouçam e aprendam a temer ao SENHOR vosso Deus... Deuteronômio 31:13

Educa a criança no caminho em que deve andar; e até quando envelhecer não se desviará dele. Provérbios 22:6

No Novo Testamento vemos, na Carta de Paulo aos Efésios 6.4:

E vós, pais, não provoqueis à ira a vossos filhos, mas criai-os na doutrina e admoestação do Senhor.

O trecho supracitado mostra que o tratamento dispensado pelos pais aos filhos, pode gerar desânimo e ressentimentos. Mas, se for uma disciplina no Senhor, através dessa disciplina alcançarão educação, instrução.

Nos tempos atuais, aderimos às palavras de um terapeuta familiar, o Pr. Josué Gonçalves, que estão impressas em seu livro A CURA DE DEUS PARA FAMÍLIAS EM CRISE (Ed. Mensagem para todos, 2004), eis alguns trechos:

“Ter filho representa, acima de tudo, receber uma missão e uma grande oportunidade.”

“... educar filhos neste tempo de acordo com os princípios da Palavra de Deus é o grande desafio.”

“Lares instáveis, geram filhos instáveis.”

“Não existe em qualquer sociedade uma instituição que possa comparar-se à igreja no seu potencial de influência sobre a infância e o desenvolvimento familiar.”


CONCLUSÃO Para evitar a desobediência e a não submissão por parte dos filhos os pais tem que estar presentes, não devem criticá-los de forma exagerada, a correção deve ser um ato consciente (com amor), a proteção deve ser alinhada e balanceada, agressividade zero, pressão zero, amizade 100%.


Por Fernando José




Bibliografia:

Bíblia Thompson – ECA (Ed. Vida)
Mini Aurélio (Ed. Nova Fronteira, 2000)
Dicionário VINE (CPAD, 2006)
Comentário Judaico do Novo Testamento (Ed. Templus, 2008)
Comentário Histórico Cultural do Novo Testamento (CPAD, 2008)
GONÇALVES, Pr. Josué. A CURA DE DEUS PARA FAMÍLIAS EM CRISE (Ed. Mensagem para todos, 2004)
Anotações do autor




Você está autorizado e incentivado a reproduzir e distribuir este material, desde que informe o autor. Não altere o conteúdo original e não o utilize para fins comerciais.

Postar um comentário