domingo, 29 de julho de 2012

PENSAMENTOS SOBRE A CRUZ




A cruz é o centro da fé evangélica, i.e., os principais personagens da história bíblica, os sacrifícios, as ofertas, os rituais, enfim, os elementos do passado (A.T.) encontram seu desenvolvimento e cumprimento nesse ponto principal, enquanto que, aquilo que há de vir (elementos futuros) tem suas referências nesse ponto, pois, através deste vem à apresentação, a compreensão e o exercício da substituição, da restauração e da adoção.



A cruz está entre a morte e a ressurreição e entre o sofrimento e a glória do Senhor, o Messias. Através dela, Cristo vê sinônimo de sofrimento e morte, mas, também, contempla o que deriva dela: ressurreição e um Nome que é sobre todo o nome! A fé, a glória e o verdadeiro teor ou essência das Escrituras surgem da cruz.



A loucura da pregação consiste em:




  1. Alguém morre como maldito:


Se um homem culpado de um crime que mereça a morte for morto e pendurado num madeiro, não deixem o corpo no madeiro durante a noite. Enterrem-no naquele mesmo dia, porque qualquer que for pendurado num madeiro está debaixo da maldição de Deus. Não contaminem a terra que o Senhor, o seu Deus, lhes dá por herança.  Deuteronômio 21:22-23

Cristo nos redimiu da maldição da lei quando se tornou maldição em nosso lugar, pois está escrito: "Maldito todo aquele que for pendurado num madeiro".  Gálatas 3:13




  1. Depois de sepultado, ressuscita:


Pois o que primeiramente lhes transmiti foi o que recebi: que Cristo morreu pelos nossos pecados, segundo as Escrituras, foi sepultado e ressuscitou ao terceiro dia, segundo as Escrituras,  1 Coríntios 15:3-4




  1. Ressuscitando, dá o poder àqueles que creem (SEGUIR, OBEDECER) no seu Nome de terem seus corpos redimidos da morte:


Mas alegrem-se à medida que participam dos sofrimentos de Cristo, para que também, quando a sua glória for revelada, vocês exultem com grande alegria.  1 Pedro 4:13

E, se o Espírito daquele que ressuscitou Jesus dentre os mortos habita em vocês, aquele que ressuscitou a Cristo dentre os mortos também dará vida a seus corpos mortais, por meio do seu Espírito, que habita em vocês.  Romanos 8:11

Irmãos, não queremos que vocês sejam ignorantes quanto aos que dormem, para que não se entristeçam como os outros que não têm esperança. Se cremos que Jesus morreu e ressurgiu, cremos também que Deus trará, mediante Jesus e juntamente com ele, aqueles que nele dormiram. Dizemos a vocês, pela palavra do Senhor, que nós, os que estivermos vivos, os que ficarmos até a vinda do Senhor, certamente não precederemos os que dormem. Pois, dada a ordem, com a voz do arcanjo e o ressoar da trombeta de Deus, o próprio Senhor descerá do céu, e os mortos em Cristo ressuscitarão primeiro. Depois disso, os que estivermos vivos seremos arrebatados juntamente com eles nas nuvens, para o encontro com o Senhor nos ares. E assim estaremos com o Senhor para sempre. 1 Tessalonicenses 4:13-17



Tendo em mente que a cruz (restauração, adoção) origina-se da mente do Mestre, os cristãos de todos os tempos - mesmo em meio ao desdém, ultraje e rejeição - não deixam, com recusa e insistência, que a cruz seja locomovida para fora de suas vidas e de suas mensagens.



Por  Fernando José, em julho/2012.



Bibliografia:

STOTT, John. A cruz de Cristo (The Cross of Christ.) -  Editora Vida, 2006.



Você está autorizado e incentivado a reproduzir e distribuir este material, desde que informe o autor. Não altere o conteúdo original e não o utilize para fins comerciais.


Postar um comentário