sexta-feira, 2 de maio de 2014

LIÇÃO 5: DONS DE ELOCUÇÃO (Auxílio - Jovens e Adultos: CPAD, 2º Trimestre de 2014 - por Fernando José).



Para introduzir...
A finalidade dos dons de elocução, assim como os das demais categorias, é trazer construção, fortalecimento, progresso e crescimento espiritual nas igrejas locais. Esses dons juntam, estruturam e compõem trazendo resultados notórios para o Corpo de Cristo.

O ‘profeta’ e os milagres
De antemão, deixo claro que o ‘profeta’ em sua sujeição (1 Coríntios 14.32) recebe os dons, que são manifestações sobrenaturais, tendo em mente que o poder, a ação e o tempo dependem daquele que os distribui (1 Coríntios 12.7,11), i. e., haverá a operação sobrenatural conforme o seu querer. Os dons não estarão numa mochila acoplada às costas do ‘profeta’ e, onde estiver, o milagre vai acontecer pois, a manifestação tem sua aparição em situações delicadas ou circunstâncias especiais. Na lógica, não existe ‘igreja de milagre’, ‘culto de maravilhas’ ou ‘homens e mulheres de milagres’. Tudo tem seu tempo e as coisas do Espírito têm seu agir – no momento em que a ação humana é falível. Quando não podemos, Deus realiza o impossível, e aí é que o espiritual entra no cenário. Deus traz o socorro em meio ao caos.


Dons de poder
a.     “a outro a profecia” (gr. propheteia)
O profeta do Novo Testamento não é semelhante ao do Antigo, pois, os deste eram mediadores, enquanto o neotestamentário recebe dons do MEDIADOR, Jesus Cristo. Profecia é a declaração do sobrenatural. O VINE afirma que profecia é “a declaração da mente e do conselho de Deus” e, “a descrição antecipada da vontade de Deus, quer com referência ao passado, ao presente ou futuro.”.

b.     “a outro gênero de línguas” (gene glossõn)
Capacita o crente a falar idioma(s) de forma sobrenatural. Envolve a devoção espiritual de forma particular – havendo interpretação pode coopere com a construção do coletivo.

c.      “a outra interpretação de línguas” (hermeneia)
Explicação, proveniente do Espírito, de um idioma diferenciado, digo, sobrenatural.
Obs.: explicação é diferente de tradução.


Um passeio por 1 Coríntios 14
1 Co 14 deixa transparecer que:
*Há inferioridade das línguas quanto à profecia (vv. 1-5).
*As línguas não tem valor educativo (vv. 6-19).
* As línguas não trazem salvação aos perdidos (vv. 20-25).
*Não havendo interpretação, vira algo bizarro nas reuniões evangélicas (vv. 23-25).

Ainda entendemos que:
#Em nossos ajuntamentos deve haver ordem (vv. 29-33), sempre fugindo do contrário (vv. 34-36).
#não devemos proibir o falar em línguas (vv. 37-40).

Quanto ao último item, no período hodierno vemos o proibir o falar em línguas ainda presente devido ao medo ou a descrença, entre outros.  Alguns por medo, pois com zelo demasiado e visando promover a ordem, evitam falar (ou antes, buscar) e ainda elaboram argumentos no intuito de que outros não conheçam, não busquem e não falem. Decerto que há alguns problemas concernente ao mau uso dos dons – exageros, extrapolação de limites e de tempo com reuniões infindáveis... Outros, por descrença, aderem ao conhecimento acadêmico e estudo bíblico-sistemático começando a ‘teologizar’ e ‘filosofar’ sem devoção; nesse pensamento tudo é errado, os dons foram outros tempos longínquos, as manifestações espirituais cessaram, etc. Parto do princípio de que quando falo em Teologia é o mesmo que dizer que estou falando com e/ou sobre Deus, pensando Nele, estudando sobre Ele, interagindo com Ele! Logo, o teólogo deve estar em oração e sujeição diante Dele, ouvindo a sua voz, deixando o ceticismo esmagador, entendendo que ser um crente letrado é bom, ser um discípulo que vive a essência da letra é melhor ainda!


Textos Complementares 1
Profecia – falar em nome de Deus como os profetas do período veterotestamentário? O Profeta fala em nome de Deus sem tomar o lugar das Escrituras!
Línguas – falar em línguas desconhecidas no âmbito espiritual recebendo-as por dom ou por milagre, falando publicamente ou individual.
 Interpretação de línguas - entendimento e/ou explicação, de forma sobrenatural, acerca das palavras de outrem que fala em desconhecidas línguas. Temos aqui a seguinte fórmula: LÍNGUA + INTERPRETAÇÃO= PROFECIA.


LIÇÃO 1: E deu dons aos homens (Auxílio - Jovens e Adultos, CPAD, 2º Trimestre de 2014 - por Fernando José). Disponível em http://oinconformista10.blogspot.com.br/2014/04/licao-1-e-deu-dons-aos-homens-auxilio.html. Acessado em 03/05/2014.



Por Fernando José.


Você está autorizado e incentivado a reproduzir e distribuir este material, desde que informe o autor. Não altere o conteúdo original e não o utilize para fins comerciais

Bibliografia:
Bíblia Sagrada.
Lições Bíblicas CPAD - 2° Trimestre de 2014: Dons Espirituais e Ministeriais - Servindo a Deus e aos homens com poder extraordinário.
M. Unger / W. White Jr. / W. E. Vine. Dicionário VINE - Editora Casa Publicadora das Assembleias de Deus. 7ª edição (CPAD, Rio de Janeiro: 2006).
Novo Testamento Interlinear - GREGO-PORTUGUÊS (Sociedade Bíblica do Brasil, São Paulo: 2004).
O Inconformista. Disponível em http://oinconformista10.blogspot.com.br/ Acessado em 03/05/2014.


Postar um comentário