quinta-feira, 10 de outubro de 2013

LIÇÃO 2: ADVERTÊNCIAS CONTRA O ADULTÉRIO (Auxílio - Jovens e Adultos, 4º Trimestre de 2013/CPAD - por Fernando José).



Por Fernando José.

Chegamos ao capítulo 5 (cinco) do Livro de Provérbios. Já de início, no versículo 1 (um), uma expressão chama a nossa atenção: “Filho meu” (ou, no atual, “Meu filho”).



Estaria o sábio avisando e passando conhecimento a alguém da sua descendência imediata? Seria um descendente geral (neto [a] ou até mesmo sobrinho [a])? Seria um subordinado (alguém que obteve tratamento familiar por parte do sábio)? Ou seria um jovem discípulo? Na realidade, o que importa para nós no momento hodierno é que essa ligação familiar entre o transmissor e o receptor deixa-nos a mensagem que constrói, edificando-nos com sábios conselhos inspirados por Deus!

Ao filho/jovem/discípulo é feito um convite: “Incline-se a razão!”.




Vemos, em capítulos posteriores (6 e 7) exortações do mesmo nível:

"Filho meu, guarda o mandamento de teu pai, e não deixes a lei da tua mãe; Ata-os perpetuamente ao teu coração, e pendura-os ao teu pescoço. Quando caminhares, te guiará; quando te deitares, te guardará; quando acordares, falará contigo. Porque o mandamento é lâmpada, e a lei é luz; e as repreensões da correção são o caminho da vida," Provérbios 6:20-23.

"Filho meu, guarda as minhas palavras, e esconde dentro de ti os meus mandamentos. Guarda os meus mandamentos e vive; e a minha lei, como a menina dos teus olhos. Ata-os aos teus dedos, escreve-os na tábua do teu coração. Dize à sabedoria: Tu és minha irmã; e à prudência chama de tua parenta," Provérbios 7:1-4.

A seguir, há uma exposição do que vem a ser uma parte da sexualidade, expressão do desejo, etc. Vejamos: "Porque os lábios da mulher estranha destilam favos de mel, e o seu paladar é mais suave do que o azeite. Mas o seu fim é amargoso como o absinto, agudo como a espada de dois gumes. Os seus pés descem para a morte; os seus passos estão impregnados do inferno. Para que não ponderes os caminhos da vida, as suas andanças são errantes: jamais os conhecerás." (Provérbios 5:3-6). Aqui estão algumas das características da ‘mulher estranha’: *Escorrem-se favos de mel pela boca (palavras doces), que podem (ou melhor, vão) tornar-se óleo amargo (absinto). *Azeite também representa nutrição, se não há nutrição, há carência. Logo, dá a entender que se há carência e, nessa carência, apresenta-se o‘gosto do azeite’, haverá complicações. O lema é nutrir, porque nutrido não haverá carência, e se não há carência também não haverá vontade de provar o o‘gosto do azeite’ estranho! *A ‘vida louca’, em termo sexual, não examina, nem considera o rumo/direção que vai tomar, não medita em seu percurso.

O conselho do sábio tem o objetivo, também, de alertar-nos sobre as consequências futuras. Devemos ouvir, cuidar e guardar para não haver lamento futuro: “Agora, pois, filhos, dai-me ouvidos, e não vos desvieis das palavras da minha boca. Longe dela seja o teu caminho, e não te chegues à porta da sua casa; Para que não dês a outrem a tua honra, e não entregues a cruéis os teus anos de vida; Para que não farte a estranhos o teu esforço, e todo o fruto do teu trabalho vá parar em casa alheia; E no fim venhas a gemer, no consumir-se da tua carne e do teu corpo. E então digas: Como odiei a correção! e o meu coração desprezou a repreensão! E não escutei a voz dos que me ensinavam, nem aos meus mestres inclinei o meu ouvido!” Provérbios 5:7-13.

Um pastor batista, amigo meu, passou para mim uma revista de EBD que, em uma de suas lições, com relação ao Livro de Provérbios, com o tema ‘A fidelidade na vida conjugal’, deixa-nos a seguinte reflexão:

A sociedade de um modo geral dou radicalmente nas ultimas décadas a maneira d relacionar-se afetivamente. O namoro deixou de ser namoro, “ficar” virou opção de moda. Namoro virou sinônimo de morar juntos. Estar com um homem ou uma mulher debaixo do mesmo teto “virou” marido e mulher. O mesmo se aplica a dois homens e duas mulheres que decidem assim viver. O romantismo das músicas foi mudado por apologias à imoralidade, ao sexo bizarro e desenfreado, causando toda a sorte de problemas que vão desde abusos, a promiscuidade, a violência sexual praticada dentro e fora de casa, deixando para trás um lastro de destruição de vidas.
A mídia criou nomes fantasia para a prostituta, a licenciosa, a meretriz, que foram trocados por “modelos”, e a prática sexual ilícita, por “serviços”. A venda do corpo por “ensaios” ou “nus artísticos”. Com um tom de humor surgiram as “empreguetes”, as “ periguetes”, entre outros. Tudo com o propósito de dar um caráter normal a toda esta imoralidade.
Lares destruídos, famílias dilaceradas, homens e mulheres desorientados, arrasados igrejas com problemas, ministérios abalados ou destruídos. Este tem sido um mal deste século, em que Satanás tem aproveitado as brechas e meditação da Palavra de Deus por parte dos crentes.
A igreja deixou de estar alerta há muito tempo, deixando-se distrair e envolver co a imoralidade sexual mascarada com o nome de entretenimento.
Provérbios trata essa questão com muita seriedade... ’. (Palavra e Vida: Revista de Jovens e Adultos - Convenção Batista Fluminense, 4° trimestre/2013, pp. 52,53).

Como consideração final deixo o que está escrito em Provérbios 7. 24-27: "Agora pois, filhos, dai-me ouvidos, e estai atentos às palavras da minha boca. Não se desvie para os caminhos dela o teu coração, e não te deixes perder nas suas veredas. Porque a muitos feridos derrubou; e são muitíssimos os que por causa dela foram mortos. A sua casa é caminho do inferno que desce para as câmaras da morte." 

Por Fernando José.

Referências:
Dicionário VINE – W. E. Vine, Merril F. Unger, William White Jr. (CPAD, 2006).
Dicionário Mini Aurélio Século XXI – Aurélio Buarque de Holanda Ferreira (Editora Nova Fronteira, 2001).
Dicionário Bíblico: Conhecendo e entendendo a Palavra de Deus – João Batista Ribeiro Santos (Editora Didática Paulista, 2006).
Palavra e Vida: Revista de Jovens e Adultos (Convenção Batista Fluminense, 4° trimestre/2013)

Você está autorizado e incentivado a reproduzir e distribuir este material, desde que informe o autor. Não altere o conteúdo original e não o utilize para fins comerciais.


Postar um comentário