terça-feira, 8 de janeiro de 2013

Um pouco de CRISTOLOGIA (Parte 1/2)





No Princípio era aquele que é a Palavra. Ele estava com Deus, e era Deus. Ele estava com Deus no princípio.” (João 1.1 – NVI). 



CRISTO, Aquele que é a Palavra, tem existência contínua, infinitude. Não tem início, não tem fim. Quando nasceu (encarnou) já era o Cristo: “Pois, na cidade de Davi, vos nasceu hoje o Salvador, que é Cristo, o Senhor.” (Lucas 2:11 – ACR Fiel). “É” (presente). João, o Batista não veio anunciar a chegada de um profeta maior que ele, mas Aquele que em tudo era Superior a ele, o Messias: “E tu, ó menino, serás chamado profeta do Altíssimo, Porque hás de ir ante a face do Senhor, a preparar os seus caminhos;” (Lucas 1:76 – ACR Fiel). João considera-o como “o Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo”. Esse cordeiro, segundo a Revelação, “foi morto desde a fundação do mundo” (13.8). Havia um plano “misterioso” de Deus desde o início, que foi representado por sacrifícios, ofertas, rituais; tudo isso figura de um sacrifício maior, melhor, superior a todas as cerimônias estabelecidas no passado. Enfim, através de Cristo, Deus redime seu povo (Ah! E todas as famílias da terra [Gênesis 12]). Diferente do que alguns ensinaram (que Cristo é um ser criado e superior aos demais), entendemos que o termo “Filho de Deus” não tem sentido de ser gerado, concebido de forma literal (sentido humanista); Cristo usa a expressão de forma ilustrativa, conforme o entendimento secular e cotidiano, a fim de que a palavra venha surtir efeito entre os meros mortais. Ele é a origem, a causa básica, o ingrediente que não podia faltar na Criação. Ele é a ponte entre o “querer” e o “acontecer”, pois, sendo a Palavra, não ficou extático, mas, se moveu, entrou em ação, com sua vida produziu o efeito desejado: “E viu Deus tudo quanto tinha feito, e eis que era muito bom; (Gênesis 1:31)”. Ele mantém, sustenta a tudo e a todos. Ele abastece, traz a provisão... Cumprindo seu papel de Purificador dos pecados, herda excelente Nome, está à destra do Pai, herda todas as coisas - que foram criadas para Ele: “Porque nele foram criadas todas as coisas que há nos céus e na terra, visíveis e invisíveis, sejam tronos, sejam dominações, sejam principados, sejam potestades. Tudo foi criado por ele e para ele.” (Colossenses 1:16).


Por Fernando José.


Ver também:Um pouco de CRISTOLOGIA 2






Você está autorizado e incentivado a reproduzir e distribuir este material, desde que informe o autor. Não altere o conteúdo original e não o utilize para fins comerciais.
Postar um comentário