sábado, 12 de janeiro de 2013

Um pouco de CRISTOLOGIA (Parte 2/2)








                             A relação entre Cristo e a humanidade. 


Já ouvimos falar que ”Cristo morreu por nós”, então, a partir daí, devemos ter em mente que “Cristo morreu por nossos pecados”. Mas, para entendermos esse pensamento bíblico, é necessário que conheçamos, e prossigamos em conhecer ao SENHOR... Oséias 6:3. Em outras palavras: VAMOS NOS DEDICAR MAIS AO SENHOR. Dedicarmo-nos a aprender, Saber (ainda que de forma relativa) quem é o Senhor (o Cristo). 


Através da Bíblia passamos a ter noção de quem Ele é, nos informamos acerca Dele, reconhecemos e experimentamos seu poder. Vemos O COMEÇO de tudo lá no Jardim de Éden, quando Deus cria o homem (hebraico ‘ãdãm) do pó da terra (hebraico ‘ãdãmãh), portanto, o nome do primeiro homem: ADÃO (Gênesis2.7), sendo assim, Deus está no comando e faz com que a terra responda a Adão (Gênesis 2.8,9). Mas, Adão desobedecendo a Deus comete desobediência (Confira Gênesis 3). Adão errou o alvo, perdeu a marca. Daqui em diante, o pecado, se torna uma barreira entre o homem e a terra. Há um rompimento na relação homem-terra. A terra não responde mais ao homem. O homem, que antes caminhava para a vida, direciona para a morte (Gênesis 3. 17-19). E agora: Romanos 3.9. 


Diante de tudo isso, uma boa notícia: Deus promete (em Gênesis 3.15) redenção/restauração da relação Deus-homem e da ligação homem-terra. Passa o tempo, e, aqueles personagens de quem você já ouviu falar diversas vezes (Noé, Abraão, Isaque, Jacó, Moisés, Sansão, Davi, Salomão, etc.) aparece na História Bíblica e dão lugar ao que Deus prometeu: REDENÇÃO (Gálatas 4.4). O fim do período designado por Deus é concretizado! “Deus enviou seu Filho” para resgatar, adquirir de novo, libertar, tirar o homem do cativeiro...



Por Fernando José.





Você está autorizado e incentivado a reproduzir e distribuir este material, desde que informe o autor. Não altere o conteúdo original e não o utilize para fins comerciais.

Postar um comentário